D. Iris gasta em um dia, no Piquiras, o suficiente para 85 pratos no Restaurante Cidadão

Especialista em cozinha e apresentadora de um programa de culinária na TV, a deputada federal Iris de Araújo (PMDB) deve ter ojeriza a pratos baratos e sem requinte. Nunca deve, por exemplo, ter experimentado as ótimas refeições que servem no Restaurante Cidadão, mantido pela Organização das Voluntárias de Goiás (OVG).

Além da comida boa, o Restaurante Cidadão tem outra enorme vantagem: é o preço. Cada prato custa R$ 1.

Talvez por desconhecimento ou excesso de requinte a deputada tenha gasto R$ 84,70 no Empório Piquiras e enviado a nota fiscal para a Câmara dos Deputados pagar, como parte da tal “cota de alimentação parlamentar” (confira você mesmo clicando aqui).

Faça as contas: com a grana de d. Iris gastou no Empório Piquiras, ela poderia ter pago 85 refeições no Restaurante Cidadão.

E esse luxo todo, importante ressaltar, foi pago com dinheiro público.

O blog Goiás 24 Horas já disse uma vez, mas vale repetir: o extrato de gastos da deputada Iris de Araújo (PMDB) com alimentação e hotéis pagos com verba indenizatória da Câmara é um embornal de suspeitas de corrupção e malversação do dinheiro do povo.

Dona Iris desafia e debocha da revolta popular, porque além dos banquetes escandalosos patrocinados pela Câmara em Goiânia, ela também jorra grana que sai dos cofres públicos em viagens ao Rio Grande Sul, visita a galeterias consagradas de Bento Gonçalves e almoços no Figueira Rubaiyat – do qual os miseráveis eleitores da deputada nunca devem ter ouvido falar.