Para juiz, está provado que mudanças no Plano Diretor comprometeriam meio ambiente de Goiânia

No despacho assinado pelo juiz Fabiano Abel Aragão que concedeu liminar parcial contra o afrouxamento do Plano Diretor, patrocinado pelo prefeito Paulo Garcia (PT), o magistrado afirma que o Ministério Público já conseguiu convencê-lo que é inaceitável autorizar empreendimentos empresariais e industriais na região Norte de Goiânia. Por isso, a liminar proíbe Paulo Garcia de continuar com seu ato de vandalismo contra a cidade.

Paulo quis abrir a região Norte para ocupação dos endinheirados – em especial do grupo que dirige a Hypermarcas – porque são parceiros de muitas e muitas eleições. O prefeito está, na verdade, retribuindo toda atenção que lhe foi dispensada na campanha à reeleição, em 2012.

O despacho com deferimento do pedido de liminar foi publicado no final da tarde desta sexta-feira.