Promotor Krebs passa pito em Filemon e deixa jornalista militante sem resposta

No esforço para defender Dona Iris, Iris Rezende e cia., o jornalista-militante Filemon Pereira entrou em rota de colisão com o promotor Fernando Krebs. Como não tem estofo para debater com um promotor, levou pito e ficou sem resposta.

Filé, como é chamado pelos amigos, criticou o Ministério Público no Twitter por sugerir a mudança de nome da Maternidade Dona Iris, cujo batismo nada mais foi do que uma manobra para promover politicamente a deputada.

“Com tanta coisa importante para ser investigada pelo MP, não consigo entender essa sanha em trocar nome. Ainda mais algo isolado…”, reclamou Filemon.

Como sabia tratar-se de crítica com evidente viés partidário, Krebs lembrou que houve uma ação igual para proibir a Câmara de Rio Verde de levar o nome do governador Marconi Perillo. Disse também que a lei proíbe a administração pública de homenagear pessoas vivas.

Filemon tentou, então, mudar o foco da discussão. Foi reclamar da Polícia Militar. “Sim, hoje a Lei proíbe. Mas quais cores, promotor? As viaturas estão todas azuis e amarelas”. A resposta de Krebs foi a melhor que ele poderia dar: “@filemonpereira Tem uma faixa verde”.

Perdeu, Filé. Tente de novo.