Dona Iris emite nota mas não explica gastos em hotéis e restaurantes de luxo com dinheiro da Câmara

A deputada federal dona Iris Araújo (PMDB) divulgou nota oficial a propósito dos seus gastos com a verba indenizatória da Câmara Federal.

Ela foi flagrada pagando estadias em hotéis turísticos e “românticos” no litoral (Búzios e Aracaju), restaurantes de luxo e até um motel em Brasília com recursos da verba indenizatória, logo recursos públicos.

Na nota, dona Iris alega que as despesas são legais e que ela, mesmo no recesso parlamentar, estava cumprindo atividades oficiais. Diz, por exemplo, que a estadia no Pérola Búzios Design Hotel, paga com a verba indenizatória, decorreu de um evento para mulheres – mas não revela que evento foi esse.

Em um raciocínio sinuoso, ela relaciona a divulgação dos seus gastos irregulares com o fato de fazer oposição ao governador Marconi Perillo.

O blog 24 Horas pesquisou e não encontrou nenhum “evento para mulheres” que tenha sido realizado em janeiro de 2011, mês de recesso parlamentar, quando dona Iris pagou a estadia no Pérola Búzios Design Hotel – um resort considerado “romântico” e apropriado para casais em lua de mel – com dinheiro público.

O blog lembra também que despesas por conta da verba indenizatória só são legais caso tenham a ver com o exercício do mandato parlamentar.

Em se tratando de turismo ou outras finalidades, os gastos são considerados irregulares. Contas em restaurantes de luxo, como o Piquiras, em Goiânia, e o Figueira Rubayat em São Paulo (cujas notas dona Iris apresentou e foi ressarcida pela Câmara), também não se enquadram na previsão legal da verba indenizatória.