Vereador chama Paulo Henrique Guimarães de “jagunço de aluguel” e levanta suspeitas sobre Iris

O PSDB já avisou que prefere o debate de propostas, mas que vai responder a todos os ataques maldosos do PMDB ao governador Marconi Perillo (PSDB).

Foi assim com a deputada Iris de Araújo (PMDB) e, agora, com Paulo Henrique Guimarães (PMDB), obscuro vereador em Rio Verde e filho do ex-deputado Wagner Guimarães.

Usualmente restrito aos limites curtos da sua atuação na Câmara, Paulo Henrique resolveu escrever um artigo no Diário da Manhã atacando o governador e o presidente da Agetop, Jayme Rincon.

O contra-ataque foi imediato. Em artigo publicado também no DM, o vereador Giovani Antônio chamou o peemedebista de “jagunço de aluguel” e levantou um rosário de suspeitas sobre a evolução patrimonial de Iris.

“Iris disse a vida toda que era filho de oleiro humilde de Cristianópolis, que levantava de madrugada para ajudar o pai na roça e que chegou a Goiânia com apenas uma botina. Como é que uma pobre pessoa, humilde e honesto como o pai do ex-governador poderia ter deixado uma herança grandiosa para cinco filhos? Será que o pai de Iris era muito rico e Iris mentiu a vida toda sobre sua origem humilde?”, questiona Giovani.

“Em relação à advocacia,Iris foi um advogado criminal, numa época em que os honorários cobrados não representavam um décimo do que se cobra hoje. Supondo que Iris tivesse sido um bem-sucedido criminalista e conseguido causas importantíssimas, mesmo assim teria recebido honorários condizentes com valores pagos à época, o que não daria para fazer alguém milionário”.

Para dirimir as dúvidas que pairam sobre o patrimônio do ex-prefeito, ele sugere a abertura de sigilo bancário e a liberação de contratos que Iris assinou com a Delta e a Qualix quando administrava Goiânia.

Sobrou também para deputada Iris de Araújo.

Giovani sugeriu que ela esclareça o pagamento de diárias – com dinheiro público – em um resort em Búzios.

“Não sou leviano de acusar o casal de nada! Apenas fico na dúvida quando eles sonegam informações, escondem sigilos, contratos e fogem de uma discussão que, diga-se de passagem,é fruto dodespreparo e destempero irresponsável da deputada Iris Araújo”, completa o vereador tucano.