Deu no Giro: TCM volta a questionar licitação para reforma do Mutirama

Nota na coluna Giro, de O Popular, desta quarta-feira, informa que o Tribunal de Contas de Municípios (TCM) volta a questionar a licitação dos brinquedos do Parque Mutirama.

O processo foi realizado em 2010 ao custo de R$ 30 milhões. O TCM quer saber porque a licitação não foi dividida em vários lotes.

O Mutirama já é uma mancha no currículo político de Paulo Garcia. Desde o começo, a reforma do parque foi marcada por denúncias de superfaturamento, irregularidades na licitação e até na comprar de uma montanha-russa pra lá de velha.

Funcionários da Amob e e da construtora chegaram a ser presos, acusados de corrupção. A obra atrasou. Este ano, quando foi comemorado um ano da reabertura do Novo Mutirama, um brinquedo estragou e uma peça atingiu o rosto de um homem que estava brincando no parque.