É uma vergonha: “universitários” queimam pneus e tentam interditar rodovia Anápolis-Goiânia

A pretexto de falar por 19 mil alunos e 2.500 professores, um pequeno grupo de mais ou menos 50 estudantes e professores da Universidade Estadual queimou pneus e tentou interditar, mais uma vez, a rodovia Anápolis-Goiânia, na manhã desta quinta-feira.

Era tão pouca gente que eles não conseguiram efetivar o bloqueio.

Pobre do país em que seus universitários precisam queimar pneus para chamar a atenção as suas reivindicações, de resto uma desconjuntada lista de interesses corporativistas sem o menor sentido – a verdadeira pauta já foi atendida pelo Governo do Estado.

O Jornal Anhanguera 1ª Edição mostrou as cenas – deprimentes – do “protesto”, onde se vê com clareza que são pouquíssimas pessoas.

A UEG não está em greve, pois as aulas são normais na quase totalidade das suas 42 unidades.

 

LEIA MAIS:

UEG: na base da ilegalidade, gatos pingados mantêm greve e prometem ocupar reitoria

“Greve” de araque da UEG: 50 malucos tentando falar por 19 mil alunos e 2.500 professores

TJ considera greve da UEG ilegal e determina suspensão do movimento

Correção: O Popular deu número correto de pessoas na “manifestação” da UEG: apenas 50

“Manifestação” de araque da UEG tinha 50 pessoas. 80% da universidade já funciona normalmente