Humilhação: PT é vaiado e forçado a deixar manifestação em Rio Branco. Bandeira petista é queimada

Veja matéria publicada agora na noite desta quinta-feira no portal do Estadão:

Discussões entre funcionários públicos federais, professores em greve e militantes do PT por pouco não tumultuam a manifestação no centro de Rio Branco, no Acre. Quando a passeata, até então tranqüila, chegou à frente do Gabinete Civil do governo do Acre, o presidente da Juventude Petista no Acre, Cesário Campelo Braga, pediu o microfone para se pronunciar. Braga foi vaiado e viu-se obrigado a entregar o microfone à organização do manifesto.

O grupo petista foi forçado a deixar a manifestação. Um manifestante tentou rasgar uma pequena faixa empunhada por um jovem do partido. A organização conduziu a situação ajudada por líderes sindicais. Os ânimos acalmaram-se e a passeata seguiu pelo centro da capital acreana até o retorno à Assembleia Legislativa do Estado do Acre (Aleac), local de saída da passeata.

Uma bandeira da legenda foi queimada na caminhada dos funcionários públicos.