Explica aí: 185 mil eleitores votaram em dona Iris, mas Twitter dela (só 2.180 seguidores) é um fiasco

Como explicar que a deputada federal dona Iris Araújo (PMDB) tenha obtido 185 mil votos nas eleições de 2010, mas seja seguida por apenas 2.180 pessoas na sua conta no Twitter?

Uma resposta seria o estilo xiita da conta, onde d. Iris não discute questões de política pública ou de interesse do Estado, como seria de se esperar de um político com mandato de deputado federal. As postagens de d. Iris referem-se única e exclusivamente a ataques, muitos em linguagem de ódio, contra o governador Marconi Perillo – e mais nada.

Isso espanta o público.

Outra explicação decorre do tipo de captação de votos que possibilitou a eleição de dona Iris. Ela não tem liderança política própria e só conquistou o mandato de deputada federal graças ao poderio do seu marido, em especial como prefeito de Goiânia, na primeira eleição da deputada.

Ora, em se tratando de uma eleição “manipulada”, é óbvio que a maior parte dos votos vieram das camadas mais humildes e influenciáveis da população, gente que não tem acesso à internet (no Brasil, apenas a metade da população é conectada à web) e portanto nem sabe o que é o Twitter.

Um desses dois motivos, ou os ambos, explicam o fiasco do Twitter da deputada em matéria de seguidores.