Em apoio a ato nacional, Goiânia tem protesto: Médicos nas ruas; Dilma, a culpa é sua

Veja matéria do Jornal Opção sobre o protesto dos médicos nesta quinta-feira, em Goiânia.

Protesto Unificado
Em apoio a ato nacional, médicos goianos saem às ruas novamente
Em Goiânia, os profissionais e acadêmicos iniciaram às 17h panfletagem no Setor Central

Foto tirada durante o primeiro protesto realizado em Goiânia em consonância com as reivindicações nacionais da categoria (3/7/2013)
Ketllyn Fernandes

Médicos de vários Estados saíram novamente às ruas nesta quinta-feira (18/7) contra as medidas anunciadas pelo governo federal para a categoria. O cronograma de protestos em âmbito nacional segue nos dias 23, 30 e 31 próximos, datas em que a categoria promete parar os atendimentos eletivos (quando o paciente não está em estado grave) pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Em Goiânia, os profissionais e acadêmicos iniciaram às 17h panfletagem no Setor Central. O Sindicato dos Médicos de Goiás (Simego) e o Conselho Regional de Medicina (Cremego) estão à frente dos manifestos em Goiás. Este é o segundo ato realizado na capital goiana. O primeiro ocorreu no último dia 3.

Entre as reivindicações estão a derrubada dos dez itens vetados pela presidente no projeto de lei que regulamenta o exercício da medicina no Brasil, chamado “Ato Médico” e a aplicação do Exame Nacional de Revalidação dos Diplomas aos médicos estrangeiros que serão importados para trabalharem no país, medida que faz parte do programa “Mais Médicos para o Brasil”.

Os médicos também se posicionam contrários ao aumento de seis para oito anos para conclusão do curso de medicina com estágio obrigatório no SUS. O anúncio foi dado no último dia 8 de julho e diz que estudantes que iniciarem os estudos a partir de 2015 terão de trabalhar por dois anos no Sistema Único de Saúde para garantir o diploma.

 

LEIA MAIS:

A saúde de Goiânia em cacos, médicos pressionando Paulo Garcia e o presidente do Simego… está na França

Em protesto contra Dilma e Paulo, médicos vão interromper atendimento eletivo em Goiás

O Hoje: médicos goianos intensificam protestos contra Dilma a partir desta quinta

Acorda, Paulo Garcia! Crise da Saúde de Goiânia é manchete de capa de O Popular mais uma vez

Contra Dilma, médicos se reúnem em Goiânia para nova rodada de protestos

Virou moda: médicos pedem demissão da rede pública municipal e o sindicato não faz absolutamente nada