Iris pode atrapalhar ascensão de Marcos Martins ao mandato de deputado na vaga de Nilo

Deputado Nilo Resende: na fila por uma vaga no Tribunal de Contas dos Municípios
Deputado Nilo Resende (DEM): na fila por uma vaga no Tribunal de Contas dos Municípios (TCM)

A indicação do deputado estadual Nilo Resende, do DEM, para uma vaga de conselheiro do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) permitirá a efetivação do delegado Marcos Martins (PSDB) na Assembleia Legislativa.

Marcos Martins, atualmente, é o primeiro suplente da coligação liderada pelo PSDB, depois de alcançar 20 mil votos nas eleições de 2010, mas não se eleger. A amigos, ele revela a existência um compromisso do governador Marconi Perillo no sentido de dar a ele o mandato, o que finalmente aconteceria com a saída de Nilo Resende.

Mas há problemas no horizonte. Para ser nomeado conselheiro do TCM, Nilo depende da aposentadoria de Paulo Ortegal ou de Jossivani de Oliveira, ambos peemedebistas ferrenhamente ligados a Iris Rezende. Os dois ainda não estão próximos da marca de 70 anos, que obriga à aposentadoria compulsória. Ou seja: qualquer um deles teria de se aposentar por tempo de serviço, o que têm, mas voluntariamente deixando os interesses dos prefeitos do PMDB órfãos no tribunal: todos os demais conselheiros são ligados ao governador Marconi Perillo.

Iris Rezende vai aceitar a aposentadoria precoce dos seus aliados e  eliminação total da sua influência no TCM? Vale lembrar que ele, como ex-prefeito de Goiânia, ainda tem pendências aguardando decisão final do tribunal.