Pancadaria no episódio das CPIs mostra racha e falta de projetos da oposição

O que estava restrito aos ambientes fechados e bastidores ficou público agora: a pancadaria entre integrantes da oposição de Goiás e o bate-boca público de baixíssimo nível que se estabeleceu após o anúncio de que deputados haviam retirado assinaturas de proposições de CPIs na Assembleia.

A crise se espalhou por todos o partidos e a troca de acusações generalizou-se, mostrando que a oposição está rachada e que não há confiança entre seus integrantes.

A troca de caneladas mostrou que não há respeito nem sentimento de união entre os oposicionistas, que estão divididos e sem um projeto maior que os guie de forma organizada e coerente. Ou seja, é cada um por si e Deus por ninguém.

Depois desse triste episódio, políticos da própria oposição reconhecem que dificilmente as fissuras será superadas. “A pancadaria foi muito forte”, diz um deputado. “Ninguém vai perdoar”, conclui outro.

Com isso, o governador Marconi Perillo, que passou longe da troca de tapas retóricos da oposição, marcou mais pontos no seu projeto de reeleição.