Pizza no PMDB: para desespero dos petistas, partido não pune ”traidores”

Muito barulho para nada. Terminou em pizza (das grandes) a reunião da Executiva do PMDB para avaliar a conduta dos deputados estaduais Paulo Cezar Martins e Luiz Carlos do Carmo no episódio das CPIs na Assembleia.

A cúpula peemedebista resolveu apenas dar uma “bronca” em PC Martins e Luiz Carlos do Carmo, que expuseram o partido a uma saia-justa pública ao negar ou retirar as assinaturas de pedidos de CPIs na Assembleia.

Durante toda a semana passada o assunto rendeu polêmica. A deputada Iris Araújo defendeu punição exemplar aos Judas do partido. O ex-prefeito Iris Rezende ligou irado para dois deputados e exigiu explicações. O ex-secretário Geral Kid Neto foi para Twitter e despejou ataques a PC Martins.

Mas, como era de se esperar, era tudo jogo de cena: não haverá castigo para a traição dos deputados e tudo continua com antes na casa de Abrantes.

O PT, Ronaldo Caiado e dona Iris, que queriam o “sangue” dos “Judas” vão ficar a ver navios.