Tony Carlo, do gabinete do ódio do palácio, foi quem teria vazado o áudio de Jorge Caiado

Bastidor: o áudio que vazou de Jorge Caiado soltando os cachorros em cima de Rodney Miranda foi ouvido numa reunião com cinco pessoas em sala no palácio.

As suspeitas do vazamento recaem no jornalista Tony Carlo, que estava com o terno pronto para ser secretário de Comunicação pelos serviços prestados como chefe do gabinete do ódio do caiadismo.

Agora, Tony Carlo está com a cabeça a prêmio.

Jorge Caiado está possesso com o vazamento do áudio-bomba.