Site do MP Estadual continua omisso sobre projeto que cria cargos comissionados

O site do Ministério Público Estadual, que é de uma agilidade impressionante quando se trata de divulgar ações e recomendações da instituição a respeito dos funcionários comissionados do Estado, continua sem publicar uma linha sequer de esclarecimento sobre o projeto enviado em sigilo à Assembleia, no início de julho, criando… cargos comissionados no MP.

O projeto, que tem mais de 40 páginas e é de difícil compreensão, não foi objeto, até agora, de nenhuma explicação no portal do Ministério Público Estadual. O procurador chefe, Lauro Machado, também não se pronunciou.

Além de criar cargos, o projeto também aumenta a remuneração dos comissionados da instituição, que agora vai chegar até a pouco mais de R$ 15 mil mensais.

É isso aí.

 

LEIA MAIS:

Trio Parada Dura do Twitter não dá um pio sobre criação de cargos comissionados no MP Estadual

Krebs não condena criação de cargos no MP Estadual e só reclama de não ser beneficiado

Alô, Krebs: radialista e líder comunitário contesta MP por criar cargos comissionados

Krebs fala de tudo no Twitter, menos da criação de cargos comissionados do MP de Goiás

MP Estadual ataca Executivo e Judiciário, mas faz pior e cria em sigilo 258 cargos (a maioria comissionados) de uma só vez

Krebs ataca TJ por criação de cargos comissionados, mas fica calado sobre projeto semelhante do MP

Promotor Krebs ataca TJ pela criação de 427 cargos comissionados. “Dá péssimo exemplo”, afirma ele