Arcebispo do Pará é acusado de abusoss sexuais por ex-seminaristas

O arcebispo de Belém (PA), Dom Alberto Taveira Corrêa, foi acusado por quatro ex-seminaristas pelo cometimento de abusos sexuais durante encontros reservados em sua residência com os servos.

A Polícia Civil, a pedido do Ministério Público do Pará (MPPA), já instaurou uma inquérito policial para investigar os fatos a partir das declarações prestadas pelas supostas vítimas do religioso.

O caso ganhou notoriedade nacional após os principais envolvidos na história, os ex-seminaristas, se unirem para detalhar os encontros à reportagem do Fantástico, da Rede Globo.

Segundo eles, o arcebisto costumava convidar seminaristas para visitá-lo. Os jovens se sentiram privilegiados com o convite, haja vista que o religioso representa uma figura importante para igreja Católica. Durante esses encontros é que, segundo eles, o arcebispo os assediava.