“O que a Enel tem feito com o consumidor goiano é motivo de cadeia”, denuncia Amauri Ribeiro

O deputado estadual Amauri Ribeiro (Patriota) denuncia o desrespeito da empresa de energia Enel com o produtor rural. Em sessão hibrida da Alego, o parlamentar contou que se reuniu, em Orizona, com produtores de leite e representantes da empresa em busca de mudanças no trato com o consumidor goiano e no fornecimento de energia nos municípios.

O parlamentar mostrou um trecho de um vídeo que viralizou na internet em que o senhor Vanderson Caixeta aparece jogando 50 litros de leite dentro da sede da central de atendimento da Enel em Orizona, no Sul de Goiás. “O que o Vanderson fez é o que muito produtor rural tem vontade de fazer. O município onde ele mora ficou sete dias sem energia elétrica. Ipameri amargou nove dias sem luz. Os prejuízos são enormes”, denunciou o parlamentar.

Amauri Ribeiro chamou a atenção dos presidentes da Enel Nacional, Nicola Cotugno, e também do presidente em Goiás, José Luís Salas, que retiraram das rotas as equipes que atendiam e faziam a manutenção das redes elétricas no interior. “Onde tinha 10 equipes agora tem três. Já achei terceirizado da Enel perdido na estrada porque não conhece a região. Vieram de outros estados e estão perdidos”, relatou.

Segundo o parlamentar, 90% das pessoas que ficaram sem energia é porque na estiagem a Enel não fez o trabalho de manutenção. No caso do produtor de leite, ficam até nove dias produzindo e no final do trabalho devem descartar a produção. “É preciso ordenhar a vaca mesmo que seja para jogar o leite fora, porque se não dará mastite, e o prejuízo é muito maior”, alertou.