Ocupação de leitos de UTI para covid na rede estadual já é de 91%

(Matéria do jornal A Redação)

A ocupação de leitos de unidade de terapia intensiva (UTI) da rede estadual de saúde de Goiás destinados ao tratamento de pacientes com covid-19 apresenta, na manhã desta segunda-feira (1º), mais de 91% de seu total possível. O número é atualizado constantemente e disponibilizado no painel on-line de indicadores relacionados ao combate à covid-19 da Secretaria Estadual de Saúde de Goiás (SES-GO). O percentual de momento é bem superior à ocupação constatada há um mês: em 1° de janeiro, estava em 53%.

A taxa de ocupação de leitos nas redes pública e privada, nesta segunda (1°/2), é de cerca de 80% – também muito superior na comparação com o primeiro dia do ano, quando 52% das UTIs destinadas a pacientes da covid-19 em Goiás, de redes públicas e privadas, estavam ocupadas. Situação que aumenta a preocupação em relação ao crescimento do que seria a segunda onda da doença que já vitimou 7.486 goianos. Neste momento, mais de 65% das enfermarias destinadas a pacientes com covid-19 na rede estadual está ocupada, assim como 48,20% quando são consideradas as redes pública e privada no estado.

O aumento nos percentuais de ocupação de UTIs tem, inclusive, tensionado as medidas de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus em Goiás. O governo estadual anunciou recentemente a ampliação da capacidade de atendimento para pacientes com covid-19. Além disso, um novo decreto restringiu o horário de comércio e consumo de bebidas alcoólicas em locais públicos e coletivos e já foi anunciado pelo Estado e pela Prefeitura de Goiânia que funcionários públicos não terão ponto facultativo nos dias que são considerados tradicionalmente feriado de Carnaval.