COE Goiás debate vacinação contra a Covid-19

O cenário da vacinação contra a Covid-19 no território goiano foi apresentado ao Centro de Operações de Emergências (COE) em Saúde Pública de Goiás para Enfrentamento ao Coronavírus durante reunião virtual desta quarta-feira (03/02). Levantamento apontou que 100.617 pessoas já se vacinaram no Estado. As próximas distribuições aos municípios serão feitas para aplicação da segunda dose e também para o início da imunização de idosos com idade superior a 90 anos, além daqueles acamados com mais de 60 anos.

Considerando o atual cenário de transmissão da Covid-19, a Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO) emitirá, nos próximos dias, uma Nota Técnica com orientações sobre a imunização dos idosos e a manutenção de medidas que minimizem o risco de transmissão do vírus para esse público. Entre as recomendações estão “priorizar a vacinação dos idosos por faixa etária e de acordo com a disponibilidade de doses enviadas aos municípios; ampla divulgação em mídia local sobre o cronograma com os locais, datas e faixa etária que será atendida; utilização da estratégia de vacinação por drive-thru; e vacinação dos acamados em domicílio.

O Ministério da Saúde (MS) sinalizou a possibilidade de chegada de mais doses da CoronaVac para Goiás ainda nesta semana. Entretanto, até o momento, no sistema nacional que controla o envio de doses não há detalhes de quando esse novo carregamento de vacinas será encaminhado. O Estado já está preparado para receber essas novas doses e distribuí-las aos municípios, mas ainda sem data e quantidade confirmada pelo MS. Ainda de acordo com a SES-GO, o envio da segunda dose das vacinas está agendado para a próxima terça-feira (09/02). Essa medida assegura que a aplicação seja mais próxima dos 28 dias recomendados após a administração da primeira.

Dados

A gerente de Imunização da SES-GO, Clarice Carvalho, explicou que, conforme pactuado na Comissão Intergestores Bipartite (CIB), as Secretarias Municipais de Saúde devem registrar, de forma obrigatória, as informações sobre as vacinas administradas no módulo Covid-19 do Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações (SI-PNI Covid-19). “O sistema apresentou instabilidades, mas gradativamente foi sendo normalizado e as cidades já podem alimentar as informações”, pontuou Clarice.

A partir da inserção dos dados, eles são publicizados na plataforma Lozaliza SUS (https://localizasus.saude.gov.br/), do Ministério da Saúde. De acordo com a ferramenta há o registro de 40.505 doses aplicadas em Goiás até terça-feira (02/02), número inferior ao levantado. “Há um quantitativo importante de doses aplicadas, mas sem registro oficial no sistema do Ministério da Saúde”, reforçou a gerente.

Ocupação dos leitos

Dos 251 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) estaduais, 203 estão ocupados, correspondendo a 80,9% de ocupação. Em Goiânia, dos 157, a taxa de ocupação é de 68,8%. De Aparecida, dos 63 leitos, 61,9% estão ocupados, enquanto em Anápolis, dos 50, há 40% ocupados.

Na rede privada, dados da Associação dos Hospitais Privados de Alta Complexidade do Estado de Goiás (Ahpaceg) Goiânia apontam que dos 115 leitos ofertados, 72,2% estão ocupados. A instituição mostrou que em Anápolis, Aparecida de Goiânia, Catalão e Rio Verde, das 46 UTIs, a ocupação é de 71,7%.