Situação de Paulinho na presidência da AGM é regular e ele diz ter apoio da maioria dos prefeitos

Um grupo de prefeitos está se movimentando para colher assinaturas e tirar o ex-prefeito de Hidrolândia Paulo Sérgio do comando da AGM. Paulinho se diz tranquilo e afirma que está no cargo cumprindo todo o protocolo da entidade.

Seguindo estatuto da CNM e a tendência de várias Associações do Brasil, a atual diretoria da AGM se reuniu com os demais prefeitos em janeiro de 2020, realizando uma assembleia geral, na qual deliberou e alterou o estatuto, prorrogando o mandato da atual diretoria por mais 1 ano, ou seja, até fevereiro de 2022.

A referida assembleia foi realizada seguindo todas as normas previstas em nosso estatuto e código civil, levado a registro público, sendo amplamente divulgada via Whatsapp (no grupo dos prefeitos e no particular), mural da AGM e Diário Oficial dos Municípios;

Paulinho afirma que a movimentação contrária parte de um grupo pequeno, “pois temos recebido apoio da grande maioria dos prefeitos goianos, pela continuidade do nosso trabalho frente a AGM”.

“No dia de ontem, enviamos um ofício circular para todos os prefeitos, desmentindo algumas falácias descabidas acerca desse assunto, que em minha opinião, não deveria nem ser discutido, pois estamos enfrentando uma grave crise sanitária e financeira em nosso país e essa é a hora de unirmos em prol dos municípios, consequentemente do povo, que é quem mais precisa de nós”, diz o presidente.

CNM

A CNM – Confederação Nacional dos Municípios é presidida há mais de 20 anos por ex-prefeitos, e isso nunca causou prejuízo ao trabalho de defesa dos municípios brasileiros, assim como ex-prefeito a partir de agora, poderei me dedicar exclusivamente aos municípios, lutando pelas demandas e apoiando os prefeitos Goianos.