Rubens Salomão: “Chegada de Meirelles pode alçar Vanderlan ao comando do PSD em Goiás”

O desembarque  de Henrique Meirelles no PSD de Goiás e a defesa dele por proximidade com a base do governador Ronaldo Caiado (DEM) fortaleceram o grupo governista do partido, liderado pelo senador Vanderlan Cardoso, que defende a aliança palaciana para a formação de chapas fortes para a disputa de vagas na Assembleia Legislativa e Câmara Federal.

A avaliação é do jornalista Rubens Salomão, em coluna assinada no portal da rádio Sagres 730.

Segundo ele, nos bastidores lideranças como o deputado federal Francisco Júnior e a vereadora Sabrina Garcêz comentam que a presença da legenda base caiadista e a força do governo podem atrair pré-candidatos, principalmente no interior do estado. Já haveria inclusive um movimento para articular, junto ao presidente nacional do PSD, a troca no comando do partido em Goiás, com a saída de Vilmar Rocha e ascensão de Vanderlan ao posto.

A possibilidade, no entanto, esbarra na postura do próprio Vilmar de que, apesar de defender a independência e chapa majoritária própria em 2022, sempre aponta que a decisão será tomada apenas no próximo ano e pela maioria dos filiados.

O reforço interno de Henrique Meirelles à ideia de aderir de vez ao grupo caiadista ocorre como consequência da aliança formada em Goiânia na eleição de 20202. “Sim. Houve uma aliança entre o senador Vanderlan Cardoso e o governador Caiado na eleição para prefeito de Goiânia. Então, há um indicativo”, afirmou Meirelles, em entrevista à Sagres.