Caiado destaca função social do esporte durante posse de novo secretário

Acompanhado da primeira-dama Gracinha Caiado, o governador Ronaldo Caiado empossou, nesta sexta-feira (19/2), o novo titular da Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel), Henderson Rodrigues, em evento realizado no Palácio das Esmeraldas. No mesmo ato solene, o ex-secretário, Rafael Rahif, assumiu o cargo de assessor especial da governadoria.

A mudança na gestão da pasta ocorre no período em que o Governo de Goiás direciona um investimento recorde para o esporte, segmento referendado por Ronaldo Caiado como “extremamente importante” para a sociedade. “É indiscutivelmente o que encanta a juventude. A opção deve ser dada a essas crianças e cada vez mais intensificada, para que as pessoas se sintam orgulhosas de ter, dentro daquele esporte escolhido, o reconhecimento do Estado para que, amanhã, os jovens não sejam sequestrados pelo narcotráfico e criminalidade”, defendeu o governador.

Para Caiado, o Estado tem como grande responsabilidade “trabalhar pela melhoria da qualidade de vida” do povo goiano, posição que vem “mostrando resultados” apesar de um cenário “grave” encontrado ao início da gestão. “O Serra Dourada foi transformado simplesmente em uma indústria clandestina de falsificar uísque. Saímos de uma posição onde ali era um palco de clandestinidade, para transformar-se em um palco de esporte reconhecido nacionalmente”, defendeu.

Ao fazer uma analogia com o esporte, Caiado declarou que a meta é colocar o Estado de Goiás na liderança. “Recebemos Goiás entre os quatro piores Estados do ponto de vista fiscal no país, que possamos entregá-lo à população brasileira e goiana no pódio entre os três melhores Estados”, vislumbrou.

Para prosseguir neste caminho, as ações foram intensificadas no setor esportivo. Somente neste ano, são 600 atletas de alto rendimento contemplados com bolsas pelo Programa Pró-Atleta. O aporte financeiro alcança R$ 3 milhões e será pago em 12 parcelas. A medida garante um custeio com regularidade ao longo do ano para o setor que sofreu os impactos da pandemia em 2020 com o cancelamento de competições. Entre os beneficiados, estão atletas que disputam vagas nas Olimpíadas e Paralimpíadas de Tóquio, previstas para ocorrer entre julho e agosto deste ano. Em 2019, o investimento do programa foi de R$ 2,25 milhões.

Novo titular
Henderson Rodrigues tem 59 anos de idade e sua relação com o esporte foi estabelecida ainda na infância quando foi jogador do Goiás Esporte Clube. Na década de 1970, morou nos Estados Unidos, período em que praticou também as modalidades de basquete, beisebol e futebol americano. Cursou Administração de Empresas pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e, enquanto estava na faculdade, participou dos jogos universitários. Atuou durante 19 anos no antigo Banco do Estado de Goiás (BEG) onde teve a oportunidade de direcionar incentivo e patrocínio para o setor esportivo. Atualmente, é diretor administrativo da Associação dos Empregados do BEG (Asbeg) e vinculado a entidades de classe no ramo de seguros.

Para Rodrigues a oportunidade que o esporte pode dar ao cidadão é única. “Sempre tive uma visão de que toda criança, todo jovem, todo adolescente quer ter sucesso, quer ter atividades em sua vida que o faça superar e mostrar que é uma grande pessoa. O fato gerador de toda essa atividade está na área de esporte e lazer”, assinalou. O novo secretário agradeceu ao governador pela confiança. “É uma honra representar a Secretaria de Esporte e Lazer, é uma honra desenvolver esse trabalho em nosso Estado de Goiás. Que nós tenhamos bastante sucesso nos próximos dois anos”, afirmou.

Rafael Rahif, ex-secretário e, agora, assessor especial da governadoria, lembrou a condução das políticas públicas para o setor durante os 26 meses em que esteve à frente da pasta. Para ele, a reestruturação administrativa realizada pela Seel foi destaque, já que foi recriada na gestão de Ronaldo Caiado. Ressaltou também, em paralelo, o atendimento à classe esportiva. “Sanamos problemas financeiros que se arrastavam desde 2014”. O investimento “pesado” no paradesporto também foi destacado. Goiás subiu do 22º lugar, para o quarto lugar nas paralimpíadas escolares”, pontuou. Outro ponto de referência de sua gestão foram as melhorias no serviço do Estado direcionado aos municípios goianos.