“Eu me sinto pronto”, afirma Rodolfo Otávio sobre eleições da OAB-GO

(Matéria do jornal A Redação)

“As credenciais, o passado me dá, para que eu seja o presidente”. A afirmação é do atual presidente da Caixa de Assistência dos Advogados de Goiás (Casag), Rodolfo Otávio Mota, quando fala sobre a possibilidade de se candidatar nas eleições para o cargo máximo da Seccional Goiás da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-GO). O pleito será este ano, em novembro.

Ele confirmou, em entrevista ao jornal A Redação, o interesse em entrar na disputa. “Eu me sinto pronto, preparado. Já disse isso em outra oportunidade há três ou quatro anos. Acho que o momento é propício para um gestor, para o enfrentamento de crises que sequer imaginamos que possam vir, mas que virão”, enfatizou. O gestor considera que a experiência no que chama de “case de sucesso” em termos de administração, a Casag, será seu cartão de visitas.

Rodolfo entende que ter seu nome cotado para candidatura à presidência da OAB-GO é reconhecimento do trabalho desenvolvido na Casag, onde já está em seu sexto ano como presidente. “Essa questão da condução das discussões internas, de pré-candidatos, eu vejo com muita naturalidade, até porque todos que apresentam seu nome têm legitimidade para tanto”, afirmou. Ele acredita que, aos poucos, os potenciais candidatos com possibilidade de ter um projeto vitorioso vão sendo identificados.

Pautas
Outro ponto apontado por Rodolfo em seu benefício na corrida eleitoral é o diálogo com a advocacia do interior de Goiás. “Eu conheço o que está acontecendo por experiências próprias no exercício profissional, mas também por ouvir o que acontece no Norte, no Nordeste, no Sudoeste, no Sul, no Centro-Norte, na Estrada de Ferro…” Considerando essa experiência, ele acredita que o grande tema do debate eleitoral será a subsistência dos advogados, seguido pela questão sanitária.