Numa jogada de marketing, Paulo tentou empurrar crise da Saúde em Goiânia para o Estado. Não deu certo!

O marketing genial do prefeito Paulo Garcia o colocou numa furada, de novo.

Orientaram o petista a colocar a culpa da crise da Saúde no Estado.

Não deu certo.

E a Prefeitura saiu pior ainda do episódio.

O secretário estadual de Saúde, Antonio Faleiros, apresentou relatórios, números que provam a omissão da prefeitura. E ainda revelou uma dívida da administração municipal com o Estado de quase R$ 300 milhões.