Francisco Jr pede o que nem o Papa defende: abrir igrejas no auge da pandemia

O deputado federal Francisco Júnior (PSD) gravou um vídeo em suas redes sociais e postou um texto afirmando que a “atividade religiosa é essencial” e “fazendo um apelo às autoridades responsáveis pelo controle das atividades que mantenham as atividades religiosas liberadas com todos os protocolos de segurança possíveis”.

Ele, que é católico, defende o que nem o Papa Francisco defende: igrejas abertas em pleno pico da pandemia. O que especialistas em infectologia dizem é que não tem como um lugar fechado, com aglomeração, ter algum protocolo suficientemente seguro em pleno auge da pandemia.

Em tempo: Francisco Júnior é o mesmo deputado que defendeu a não-prisão do deputado Daniel Silveira (PSL), em votação na semana passada. Em Goiás, só ele e Major Vitor Hugo (PSL) tiveram esse posicionamento. (Poder Goiás)