Proposta de lei de Sandro Mabel que tira direitos dos trabalhadores será votada nesta quarta-feira

Pronto: Sandro Mabel (PMDB-GO) vai mesmo conseguir destruir completamente as relações de trabalho no Brasil. Depois não reclame dos protestos e manifestações violentas, empresário Mabel…

Na próxima quarta-feira, o projeto de lei do deputado goiano que institui de vez a terceirização no Brasil será votado no Congresso Nacional.

Está na “Folha de S. Paulo” desta segunda-feira o projeto polêmico de Mabel. Ele não impede a terceirização da atividade-fim, hoje expressamente proibida pela legislação e uma súmula do Supremo Tribunal Federal (STF).

Isso significa o seguinte: o empresário, na hora de contratar, vai poder dispensar a assinatura da Carteira de Trabalho. E mais: férias e mesmo décimo terceiro salário podem ir para o espaço. E você terá que pagar todos os impostos para o governo.

Ou seja, as relações de trabalho, com a medida de Sandro Mabel, tendem a desaparecer. Cada trabalhador terá que criar uma empresa se quiser ‘trabalhar’ para os grandes empresários.

Assim, governo e empresários ganham. E o trabalhador vai arcar com o chamado ‘custo Brasil’.

Sandro Mabel escreveu o projeto de lei (PL 4.330) pensando nos empresários. O fato demonstra o risco de eleger empresários. Quase sempre eles legislam em causa própria.

Em Goiás, dois querem disputar as eleições ao Governo de Goiás: Vanderlan Cardoso e Júnior Friboi.