Presidente de empresa que fornece oxigênio ao Estado se retrata com o secretário Alexandrino

O presidente do IBG, uma das empresas de fornecimento de oxigênio para os hospitais no Estado de Goiás, se retratou com o secretário de Saúde Ismael Alexandrino

Alexandrino, ao saber da cobrança da suposta dívida, entrou em contato com o presidente do IBG para tentar entender qual seria a dívida que o Estado de Goiás teria com a empresa. Ciente de todas as notas fiscais emitidas e de todos os pagamentos feitos para os 11 hospitais do Estado que recebem oxigênio da empresa, o secretário questionou onde haveria débito a não ser uma nota fiscal emitida erroneamente pela empresa, e que ainda não tinha sido corrigida.

O senhor Newton Oliveira, presidente do IBG, pediu desculpas ao secretário, lamentou o ocorrido, e disse que havia tido um equívoco, e que a secretaria devedora era a do Distrito Federal e não a de Goiás, reiterando que a Secretaria de Estado de Saúde de Goiás não tinha qualquer dívida com a empresa, e que o fornecimento de oxigênio estaria garantido, mesmo com o aumento do consumo, sem risco de desabastecimento.