Deputado Major Araújo não cumpre palavra e, mesmo sem punições, fica na oposição

O deputado Major Araújo (PRB) não cumpriu o que ele mesmo prometeu na semana passada: deixar a bancada de oposição e tornar-se independente caso os parlamentares que retiraram as assinaturas dos pedidos de CPIs não fossem punidos pela traição.

Pois bem: Paulo Cezar Martins (PMDB) e Simeyzon Silveira (PSC) confessaram que inviabilizaram a instalação das CPIs e não receberam qualquer tipo de punição. Nem PMDB nem PSC adotaram qualquer castigo e Simeyzon e PC Martins continuam livres, leves e soltos na bancada de oposição. E mais: alguns deputados, como Francisco Gedda, até elogiaram PC e Simeyzon e fizeram juras de amor aos dois “Judas”.

Apesar da promessa, Major Araújo não anunciou ainda se deixará a oposição ou não.

Sua palavra está em jogo.