Dona Iris foge do debate com secretário Sérgio Cardoso, como fez na CPI em Brasília

A deputada Iris Araújo se diz corajosa e aficionada do debate. Mas sempre que surge uma oportunidade inventa uma desculpa ou simplesmente fica de boca calada.

Foi o que aconteceu na CPI em Brasília no dia do depoimento do governador Marconi Perillo. Iris Araújo entrou muda e saiu calada da sala onde era realizada a oitiva do tucano. Não abriu a boca nem para falar bom dia ou boa tarde. Até hoje o mistério permanece: dona Iris estava com medo de quer? Não falou porque não tinha nada a perguntar? O que andava falando nas costas era apenas bravata?

Agora, mais uma vez a deputada perde a oportunidade de debater. Pelo Twitter o secretário Sérgio Cardoso postou uma série de questionamentos à parlamentar do PMDB, lembrando inclusive das famosas caravanas do alface, como ficaram conhecidas as comitivas da então primeira dama do Estado para inaugurar hortas comunitárias. Cardoso disse que as despesas com a comitiva ficavam até 70 vezes mais caras do que as horas inauguradas, tuydo parta satisfazer a extrema vaidade de Iris Araújo.

Também pelo Twitter, a deputada anunciou que correu do debate com Sérgio Cardoso e ainda não respondeu a nenhum dos questionamentos.

A rainha do PMDB prefere, pelo visto, os aplausos de sua bem treinada claque de petistas e peemedebistas do que o debate franco e aberto com quem quer que seja. Afinal, quem quer debater não escolhe o adversário. Se correu é porque está com medo ou não tem argumentos.