Mauro Rubem ainda não falou nada sobre o bônus que Paulo Garcia vai dar aos médicos. Vai ficar calado, Senhor Incoerência?

O título de Senhor Incoerência se justifica perfeitamente para o deputado Mauro Rubem.

Sua atuação parlamentar e política é marcada por atos, gestos, declarações e comportamento totalmente contraditórios.

Faz uma coisa e fala outra.

Veja:

1. Ele diz condenar a corrupção mas, numa sessão na Assembleia, pede salva de palmas para Delúbio Soares, o mensaleiro condenado à prisão pelo STF;

2. Ele condena o pagamento de bônus por desempenho aos servidores do Estado, mas se cala quando Paulo Garcia anuncia medida idêntica para os médicos do Município;

3. Ele critica a saúde do Estado, mas faz vista grossa ao casos da saúde municipal, administrada pelo companheiro Paulo Garcia

4. Ele condena privatizações e terceirizações no Estado, mas nada fala quando a presidente Dilma faz a mesma coisa;

5. Ele…

Vamos parar porque aqui. A lista é enorme e certamente cansaria o leitor.

Mas fica claro, que Mauro Rubem é o Senhor Incoerência, para ficar numa definição elegante e branda.