Alcides gastava com shows que não aconteciam. É o chamado ‘golpe da viola’

Como o Goiás 24 Horas apurou, o ex-governador Alcides Rodrigues, o Cidim, considerado o pior governador de Goiás no período da Nova República, tem mais para mostrar ao mundo como gestor: ele conseguiu dotar orçamento para shows que sequer ocorreram, segundo denúncia do TCE.

O Tribunal de Contas do Estado (TCE) está em fase conclusiva de um processo em que apura a contratação de gastos em torno de R$ 6 milhões em shows, o chamado ‘golpe da viola’.

Detalhe: grande parte dos espetáculos sequer ocorreu. É isso mesmo que você leu: prefeitos e lideranças de municípios teriam reclamado que foram anunciados gastos com shows com duplas sertanejas que jamais aconteceram.

O TCE apura desvios durante o ano de 2010, na gestão da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Irrigação de Goiás (Seagro), que envolvem R$ 6,6 milhões de recursos públicos. Portanto, o último ano da gestão de Alcides.

Durante janeiro a dezembro de 2010 teria ocorrido a farra alcidiana. Músicos envolvidos: Milionário e José Rico, Rezende e Renato, banda Calcinha Preta, João Neto e Frederico e tantos outros.

Para variar, sempre rolava uma diferença do pagamento dos shows que realmente aconteceram. Exemplo: em um dos processos, Milionário e José Rico realizaram quatro shows em Goiás (Santa Helena, Araguapaz, Hidrolândia e Inaciolândia).

Em cada show, a dupla recebeu R$ 80 mil, mas a secretaria listou gastos de R$ 90 mil. Só nessa ‘técnica’ de improbidade, Goiás perdeu R$ 331 mil.

Agora veja o que diz o TCE sobre o ex-secretário Leonardo Veloso: “Ante as irregularidades demonstradas é possível concluir que a conduta do gestor e ordenador de despesa da Seagro, o secretário da Agricultura à época, é reprovável, uma vez que era exigível do mesmo conduta diversa, tendo em vista suas competências, quais sejam, agir de forma diligente e cuidadosa e atentar para os requisitos básicos da contratação na Administração Pública”.

E quando os prefeitos desmentiam na cara a não realização dos shows? Escuta essa do Neudivaldo Sardinha, ex-prefeito de Campos Belos, já coletada para o processo do TCE: “Declaramos que Campos Belos não recebeu o referido show como processo formulado pela Seagro (Secretaria de Agricultura Pecuária e Irrigação).”

E essa declaração do prefeito de Caiapônia, que disse que Elvis e Ricardo jamais colocaram os pés em seu município? “A dupla não realizou show nesta cidade na data solicitada e em nenhuma outra”.

Ah, não. Desse jeito ninguém consegue bater o recorde do Cidim. O Ministério Público espera com ansiedade o fechamento do relatório do TCE para denunciar novamente o ex-governador.