Paulo Garcia mostra que não tem convicção dos seus atos e desiste de mudanças no IPTU

Goiânia parece entregue a um prefeito que não tem convicção dos seus atos. Se julgava que a alteração na planilha no Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) era necessária para cidade, por que Paulo Garcia (PT) desistiu das mudanças agora?

A assessoria do prefeito – nunca ele, pessoalmente – anunciou nesta sexta-feira que o projeto foi retirado de tramitação na Câmara Municipal. A assessoria – sempre ela – alegou a necessidade de promover ajustes técnicos no texto, e não há previsão de quando, ou se o texto vai voltar para o Legislativo.

Paulo Garcia, para variar, não deu satisfações ao povo dos seus atos. Avança e recua em assuntos delicados, polêmicos, como se estivesse a administrar o quintal da própria casa.

Ficamos todos, outra vez, sem entender o que aconteceu.

Isso é Goiânia sustentável.