Prefeitura de Goianésia, do PMDB, aprovou em 24 horas loteamento irregular de Samuel Belchior

O Ministério Público Estadual, de Goianésia, já recebeu a documentação que comprova que o loteamento do deputado Samuel Belchior, que também é presidente estadual do PMDB, foi aprovado pela Prefeitura apenas 24 horas depois de protocolada a documentação do empreendimento.

O prefeito de Goianésia, à época (2012) era Gilberto Naves, do PMDB, mesmo partido do deputado Samuel Belchior.

O processo que solicita a aprovação de um loteamento, em qualquer município, é formado a partir de uma vasta gama de documentos, entre plantas, licenças ambientais, memoriais descritivos, escrituras, projeto de salubridade e mais uma infinidade de exigências. Aparentemente, é impossível que todo esse material seja examinado em apenas um dia, com a exigência inclusive de inspeção no local onde o loteamento seria implantado.

Na Prefeitura de Goianésia, todo esse material, no que diz respeito ao Jardim do Cerrado, o loteamento de Samuel Belchior, foi avaliado e resultou em um decreto de aprovação, assinado pelo prefeito, em apenas 24 horas. Mas o Ministério Público recebeu várias denúncias de que existem irregularidades graves no loteamento e está investigando o empreendimento.

 

LEIA MAIS:

Loteamento de Samuel Belchior em Goianésia está repleto de irregularidades e foi denunciado ao MP