“Marconi quer calar a oposição”, diz Mauro Rubem. Mas calar a oposição mais incompetente do Brasil, pra quê?

A temporada do desvario completo foi aberta em Goiás.

Um caluniador convicto e confesso como o deputado Mauro Rubem (PT), que foi condenado em decisão liminar da Justiça Estadual a retirar das suas redes sociais as acusações sem provas que fez contra o governador do Estado, vem com a sua tradicional cara de pau tentar fugir à responsabilidade pelas iniqüidades que fala e agora resolveu concluir que o governador “quer calar a oposição”.

Aném, Mauro Rubem. Calar a oposição mais incompetente do Brasil, pra quê?

Oposição que sequer é capaz de apresentar um projeto alternativo para Goiás e se refugia no xingatório e nas agressões contra o governador.

Não só o governador, mas qualquer analista sério da política em Goiás é capaz de concluir que essa oposição que está aí só ajuda quem está no poder, com a sua incompetência e a sua incapacidade para exercer o papel democrático que deveria cumprir no debate político estadual.

Ninguém quer calar oposição nenhuma.

Pelo contrário, o governador, usando um instrumento democrático assegurado a qualquer cidadão brasileiro pela Constituição, que é o direito de defender a sua honra, o seu nome e a sua família, apenas deu ao deputado Mauro Rubem a oportunidade de comparecer perante o Poder Judiciário e comprovar as acusações que fez contra ele, governador.

Coisa à toa, deputado. O senhor vai lá e perante o juiz apresenta as provas das suas acusações, que, é claro, o senhor deve ter, já que um detentor de mandato parlamentar não seria tão irresponsável a ponto de fazer denúncias sem ter como documentar.

Vai lá, perante o juiz, e prova.

Caso contrário vai ser declarado caluniador em sentença judicial.