Repórter da Record Brasília é preso acusado de extorquir vice-prefeito

O repórter Marcelo Neves foi preso, em Brasília, acusado de extorsão. O jornalista integrava equipe da edição local do programa “Balanço Geral”, da TV Record.

Neves tinha imagens que comprometiam Franciso Valter Araújo, vice-prefeito da cidade de Santo Antônio do Descoberto, em Goiás.

E então disse que ao vice-prefeito que não passaria as imagens a emissora caso recebesse R$ 3 mil.

Com a ajuda da polícia, Araújo preparou uma armadilha para o profissional. O político instalou câmeras m seu gabinete para gravar a conversa com o rapaz.

Nas conversas, ele pede “uma força” para não repassar os vídeos para o telejornal Balanço Geral, da TV Record. A emissora mantém uma parceria com a Rádio Atividade. “Vamos ver como a gente agiliza isso aí. Eles (Record) vão fazer só uma nota porque as imagens contundentes estão comigo. Eu estou precisando comprar um carrinho velho e preciso que o Valter me dê essa força”, disse.

Neves foi preso, indiciado por extorsão e liberado em seguida. Se for condenado, ele pode pegar até 10 anos de prisão.

De acordo com o jornal Correio Braziliense, a TV Record informou que Marcelo Neves não tem qualquer vínculo com a emissora e que veiculação de matérias do programa Na polícia e nas ruas é somente uma parceria.

(com informações do site Mais Goiás)

Veja o vídeo: