Fabiana critica decreto sobre grevistas do serviço público. Motivo? Vai atrapalhar a reeleição de Marconi

Em seu tradicional artigo nesta segunda-feira, em O Popular, a jornalista Fabiana Pulcineli extrapola a sua atividade profissional e banca uma espécie de conselheira frustrada do governador Marconi Perillo.

Frustrada porque o seu conselho não foi atendido.

Fabiana escreve sobre o decreto em que o Governo reafirmou as normas de tratamento dos movimentos grevistas de funcionários estaduais – nada de novo, aliás, corte de ponto, substituição de pessoal para garantir os serviços públicos e assim por diante.

Olha o que a comentarista diz: “Fica difícil entender a opção do governo pelo endurecimento, a pouco mais de um ano das eleições, ignorando os efeitos negativos”.

Aliás, no portal de O Popular na internet, Fabiana escreveu “edurecimento”, o blog é que corrigiu para “endurecimento”, que é a grafia correta da palavra.

Mas enfim: fica fácil entender que, para ela, nenhuma medida antipática ou impopular deveria ser tomada por um governador que é candidato à reeleição e ainda por cima a um ano da campanha eleitoral.

O leitor concorda? Governantes devem se pautar só pelo calendário eleitoral e pela política fácil de agradar o povo?

Fica difícil entender? Ou fica fácil entender?