Mente, mente e continua mentindo: Mauro Rubem segue dizendo que foi “calado” pelo Judiciário… mas que mentira

O deputado Mauro Rubem (PT) faz autopromoção na sua conta no Twitter e posta mensagem dizendo que “na semana passada, a principal voz de oposição em Goiás foi calada pelo Judiciário”.

Olha só: 14 palavras apenas e duas mentiras – das grandes.

Primeiro, apesar da opinião grandiloqüente que tem a respeito de si próprio, Mauro Rubem está longe de ser “a principal voz da oposição em Goiás”.

No máximo, é uma das vozes da oposição goiana.

Depois, “calado pelo Judiciário”?

O Judiciário não “calou” ninguém em Goiás, muito menos na semana passada. O que houve foi que o juiz Ricardo Teixeira Lemos, da 7ª Vara Cível, em despacho liminar, determinou que o deputado petista retirasse das suas redes sociais as “alegações criminosas” que postou contra o governador Marconi Perillo.

Por “alegações criminosas”, entenda-se: calúnias.

E por calúnias, entenda-se: acusações sem provas.

E o blog 24 Horas explica porque o deputado não foi “calado”: ele pode, sim, até mesmo repetir as acusações que postou contra o governador, só que, para isso, precisa apresentar as provas.

Simples, não?

Basta provar. Se não o fizer, será chamado à responsabilidade e pagará mil reais de multa por dia.

Então? Se tem convicção do que falou, Mauro Rubem pode repetir à vontade o que disse do governador.

Vai ter coragem?