Câmara derrota Paulo Garcia e derruba veto do prefeito. Célia Valadão é vaiada em plenário

Por 19 votos a dez, o plenário da Câmara Municipal de Goiânia derrubou veto do prefeito Paulo Garcia (PT) a projeto de lei que impedia farmácias de venderem antibiótico sem prescrição médica. Os farmacêuticos, que lotaram as galerias da Casa, argumentaram que o prefeito estava legislando em favor de sua própria categoria – ele é médico – e vaiaram a vereadora e líder do governo municipal, Célia Valadão (PMDB), que deixou o local após pedir respeito aos manifestantes repetidas vezes.

O projeto de lei foi apresentado pelo vereador Anselmo Pereira (PSDB) em conjunto com Paulo da Farmácia (PSDC), Djalma Araújo (PT) e Eudes Vigor (PMDB).

O vereador Paulo Magalhães (PV) pediu à líder do governo municipal que argumentasse em favor do veto, uma vez que estava indeciso. Irritada, Célia disse que “não estava lá para convencer ninguém” e que o colega deveria votar de acordo com a sua consciência.

Na mesma sessão ordinária, minutos antes, Célia havia coordenado a aprovação de censura pública ao vereador Djalma Araújo por críticas que ele fez ao principal aliado dela na Casa, o presidente Clécio Alves (PMDB).