Rejeição das contas de Adib, que tira o ex-prefeito da política por 8 anos, foi comemorada com festa e foguetório

O público presente na galeria da Câmara Municipal de Catalão, acompanhando a sessão plenária desta quarta-feira, quando as contas de 2007 do ex-prefeito Adib Elias foram rejeitadas, comemorou a decisão festivamente aos gritos, pulos, braços pra cima, abraços e sorrisos rasgados.

As contas de Adib foram rejeitada por 12 votos a 4. Segundo a Lei da Ficha Limpa, com a decisão da Câmara o ex-prefeito fica inelegível durante os próximos 8 anos.

A política de Catalão é uma das mais acirradas de Goiás. Basicamente, dois grupos se confrontam permanentemente na cidade: o de Adib, representando o PMDB, e o do atual prefeito Jardel Sebba, pelo PSDB.

Pela tradição, quando um dos lados consegue uma vitória sobre o outro, há foguetório na cidade durante vários dias, promovido por militantes apaixonados. A salva que “comemorou” a decisão negativa da câmara para Adib, na tarde desta quinta-feira, durou irônicos 15 minutos – 15 é o número do PMDB.