Promotora aciona Paulo Garcia por suspeita de corrupção em contrato com Instituto Cidades

A promotora de Justiça Fabiana Zamalloa ajuizou ação contra o prefeito de Goiânia, Paulo Garcia (PT), por suspeitas de corrupção em contrato com Instituto Cidades, especializado em realizar concursos públicos. Na ação, a promotora sugere que o prefeito seja responsabilizado por ato de improbidade administrativa.

Em agosto do ano passado, o Ministério Público expediu recomendação ao prefeito para que suspendesse, em caráter imediato, o concurso de procurador do município e anulasse o contrato com a organizadora do certame. Em resposta por escrito, uma semana depois, Paulo Garcia informou que não acataria o recomendado.

O Instituto Cidades é pivô de um sem-número de denúncias de corrupção, devidamente elencadas pela promotora na ação, nos estados do Amazonas, Ceará e Mato Grosso.