Caio Henrique, do Pop, erra outra vez: TCM anotou, sim, ressalvas às contas de Adib de 2007, rejeitadas pela Câmara

Seja por maldade, ingenuidade ou desinformação, o repórter Caio Henrique Salgado, do jornal O Popular, errou outra vez. Em matéria publicada nesta quinta-feira, Caio diz que o balancete da gestão do ex-prefeito de Catalão Adib Elias (PMDB) referente a 2007 foi aprovado pelo Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) sem ressalvas.

Não é verdade o que Caio escreveu.

O TCM anotou duas ressalvas ao balancete. A primeira delas refere-se à alienação de um imóvel público na avenida Farid Miguel. A outra diz respeito à contração de uma dívida de R$ 2 milhões com o Instituto de Previdência dos Servidores Públicos de Catalão (Ipasc), que parcelada em 240 vezes pulou para R$ 3 milhões.

Este balancete foi reprovado pela Câmara Municipal na noite de quarta-feira. Com isso, Adib ficou inelegível.