Jalles fulmina Vanderlan, Caiado e Iris em entrevista à rádio Vera Cruz, afirma semanário A Rede

Veja nota do jornal A Rede, desta semana:

 

Jalles fulmina Vanderlan, Caiado e Iris

Prefeito de Goianésia, ex-deputado federal e possível substituto de Marconi no caso improvável de o governador preferir não disputar a reeleição, Jalles Fontoura falou à Rádio Vera Cruz, parceira da 730 no Vale do São Patrício e Norte de Goiás:
– “Apesar de ser desejável e até conveniente a renovação, as injunções políticas hoje caminham para a polarização entre Iris e Marconi, duas lideranças tradicionais em Goiás”.
– “Marconi afirmou para a base que dificilmente será candidato em 2014. Faz isso de forma tática, para retirar o foco de sua candidatura, mas a base está mobilizada para a candidatura de Marconi”.
– “Eleição é escolha, e pra escolher a gente compara. Como estou refletindo que o outro candidato é o Iris, ele não pode pregar renovação”.
– “Iris é messiânico, acredita que só ele é capaz de governar o Estado. Marconi é diferente, se notar que sua candidatura não é viável, ele não se candidata”.
– “Essa terceira via, com Vanderlan e Caiado, não se viabiliza. É muito mais tática pra num momento oportuno compor com um dos lados, do que real”.
– “Caiado sempre foi candidato a deputado federal. Para se candidatar em eleição majoritária, o político tem que ser capaz de ‘varrer pra dentro’. Essa característica o Caiado não tem”.
– “Se o Marconi deixar de ser candidato, ele passará a ser o grande eleitor”.
– “Os partidos perderam a função e a representatividade. Virou um toma lá dá cá, um troca-troca de interesses”.
– “Brasília é uma ilha da fantasia, não tem noção do Brasil verdadeiro. O aviso das manifestações foi de uma clareza ímpar”.