Planeta atinge 400 ppm de gás carbônico na atmosfrera e Goiânia continua sem nenhum projeto antipoluição

No momento em que causa impacto em todo o mundo a notícia de que a concentração de gás carbônico na atmosfera terrestre atingiu a marca recorde – e perigosa – de 400 ppm (quatrocentas partes por um milhão), a Prefeitura de Goiânia não tem em andamento nenhum projeto antipoluição para a cidade.

O atual prefeito, Paulo Garcia (PT), foi eleito em 2012 com a bandeira da sustentabilidade e das ações de melhoria da qualidade de vida dos goianienses, a partir da preservação ambiental.

Mas, até agora, nada. Não há iniciativas transformadoras em andamento ou sequer propostas. Em São Paulo, por exemplo, a Prefeitura já está desenvolvendo um planejamento para reduzir, em 20 anos, em 50% as emissões poluidoras dos veículos do transporte coletivo na região metropolitana.

Essa o prefeito Paulo Garcia está devendo.