Fiasco: Vanderlan vai atrás dos sem-votos para tentar montar uma “base” para a sua candidatura no interior

À procura de parceiros para a sua tentativa de se viabilizar como candidato ao Governo do Estado, o empresário socialista Vanderlan Cardoso (PSB) esteve em Catalão para buscar o apoio do médico Aguinaldo Mesquita – hoje praticamente aposentado da política depois de uma série de revezes eleitorais.

Aguinaldo só venceu uma eleição em toda a sua vida: justamente uma de prefeito de Catalão. No mais, foi candidato a vice-prefeito, a deputado e sempre colecionou derrotas, inclusive em nome também da sua mulher, Maria Ângela, que também disputou a Prefeitura e perdeu.

Ele pode ter sido recomendado a Vanderlan pelo ex-governador Alcides Rodrigues, de quem se considera amigo – sem saber que, em uma certa ocasião, no plenário da Assembleia Legislativa no final de uma sessão solene, um conhecido comum apontou para Aguinaldo e disse a Alcides, o então governador, que participava do evento: “O Aguinaldo ali quer falar com você”. E o então governador respondeu, dentro do seu estilo característico: “Todo mundo em Goiás quer falar comigo”, virando as costas e deixando o recinto.

O “assédio” a Aguinaldo mostra a principal fraqueza do projeto político de Vanderlan: a total ausência de correligionários nos municípios e a conseqüente impossibilidade estrutural de tocar uma campanha de nível estadual.