Sem argumento e descontrolado, Mauro Rubem esquece regras do parlamento e quer transformar Alego num octógono

O deputado Mauro Rubem (PT) não mede as palavras para atacar seus adversários políticos.

Está, inclusive, punido pela Justiça por ter caluniado o governador Marconi Perillo, a quem faz agressões pessoais todos os dias, numa verdadeira obsessão.

Mauro Rubem, porém, acha que ninguém pode questioná-lo ou apontar erros em sua condução política.

Toda vez que isso acontece, ele tenta resolver o debate na porrada, partindo para a agressão física.

Pela segunda vez ele age assim na Assembleia, recusando-se ao bom debate de argumentos da tribuna para tentar calar o deputado Túlio Isac na porrada.

A primeira tentativa ocorreu quando o tucano desinfetou a cadeira em que Delúbio Soares havia se sentado no plenário. Túlio exerceu seu direito de livre manifestação e expressão.

Autoritário, Mauro partiu para as vias de fato, mas acabou contido por outros parlamentares.

Nesta quarta-feira, o petista voltou a carga e tentou de novo agredir fisicamente Túlio.

Quem sabe Mauro Rubem escolheu a profissão errada: devia estar no UFC, não?