Denúncia de servidores do próprio MP Estadual diz que número de comissionados na instituição ficará em 40%

O jornal O Popular, nesta sexta-feira, reproduz trechos de uma denúncia encaminhada ao CNMP – Conselho Nacional do Ministério Público – por servidores do MP Estadual, com acusações graves contra a instituição.

Uma delas diz respeito à proporção de comissionados no quadro de pessoal do órgão. Com o projeto encaminhado à Assembleia Legislativa, criando 258 cargos, sendo 127 de confiança (isto é, sem exigência de concurso público para o seu preenchimento), a porcentagem de cargos comissionados na estrutura do MP Estadual passará a ser de 40%.

O número é alto. Por muito menos, o MP Estadual tem questionado os Poderes, acusando o excesso de comissionados no quadro de pessoal de inúmeros órgãos públicos.

A reportagem assinada pela jornalista Fabiana Pulcineli não traz a íntegra da denúncia (somente trechos) que os servidores do MP Estadual encaminharam ao CNMP. Segundo Fabiana, 102 funcionários da instituição assinaram o documento.