Vai entrar para a história: 4 promotoras abrem inquérito para investigar… o próprio Ministério Público Estadual

Quatro promotoras estaduais – Fabiana Lemes do Prado, Marlene Nunes Freitas Bueno, Leila Maria de Oliveira e Villis Marra Gomes – abriram um inquérito que tem tudo para ficar na história, já que o alvo da investigação é… o próprio Ministério Público Estadual, a que elas pertencem.

A informação está no jornal O Popular desta sexta-feira, em matéria assinada pela repórter Fabiana Pulcineli.

O objeto do inquérito é a proposta de criação de 258 cargos, sendo 127 comissionados, que foi encaminhada à Assembleia Legislativa pelo procurador-chefe Lauro Machado.

O procedimento buscará também esclarecer todos os detalhes que envolvem a criação dos cargos, objeto de polêmica e denúncias que já foram parar no CNMP – Conselho Nacional do Ministério Público, órgão máximo do Ministério Público no Brasil.

É possível que o inquérito civil público aberto pelas quatro promotoras seja o primeiro da história que tem como investigada a própria instituição a que pertencem.

 

LEIA MAIS:

Denúncia de servidores do próprio MP Estadual diz que número de comissionados na instituição ficará em 40%

Ficou ruim: criação de cargos no MP Estadual vira polêmica constrangedora para a instituição

Promotor de Justiça escreve artigo questionando a criação de 127 cargos comissionados… pelo MP de Goiás

Ministério Público pede à Assembleia criação de cargos comissionados, mas ataca o Legislativo com ações e críticas