Gazeteiros na mira: Paulo Magalhães insiste no relógio de ponto para vereadores

O vereador Paulo Borges (PV) insiste na aprovação de seu projeto que prevê a instalação de relógio de ponto para os vereadores. O vereador reclama que nos colegas faltam às sessões ou chegam atrasados, atrapalhando, por exemplo, a realização do pequeno expediente, período em que os vereadores usam a tribuna por cinco minutos para discursarem sobre temas livres.

Os vereadores Clécio Alves (PMDB), presidente da Câmara, e Djalma Araújo (PT) saíram na defesa dos colegas e disseram que os vereadores trabalham muito e ganham pouco.

Clécio disse que os vereadores de Goiânia “não têm o salário tão alto assim” e recebem menos do que os colegas de Aparecida de Goiânia e Anápolis, por exemplo.