Iris Rezende desaparece e causa incômodo em aliados

Chama atenção de políticos do PT e PMDB o sumiço do ex-prefeito Iris Rezende (PMDB). Iris não se manifesta em público há mais de 40 dias.

Não comentou, por exemplo, a afirmação do deputado federal Rubens Otoni (PT) de que não existe acordo entre petistas e peemedebistas para 2014. Também não comentou as críticas que recebeu de Vanderlan Cardoso (sem partido) e a prisão do vereador Paulo Borges (PMDB), que foi secretário Legislativo da prefeitura no seu mandato.

montagem
Paulo Borges, Vanderlan e Otoni: prisão e declarações não mereceram comentários de Iris

Aliados do ex-governador afirmam que, da última vez que encontraram Iris, ele teria manifestado preocupação com o racha que se projeta no bloco de oposição para 2014. Em uma eventual candidatura ao Palácio das Esmeraldas em 2014, Iris com certeza com contará com o apoio de Vanderlan, do deputado Ronaldo Caiado (DEM) e do PSC.

Também corre o risco de ficar sem o PT.Depois de conquistar duas das três principais prefeituras do Estado, o petismo vislumbra a quebra de acordo com o PMDB e o lançamento de
candidatura própria no ano que vem. O principal nome do partido de Lula é o prefeito de Goiânia, Paulo Garcia – que chegou ao cargo exclusivamente graças ao suporte e confiança de Iris.

Enquanto o ex-governador permanece calado, a deputada federal Iris de Araújo (PMDB) posta ataques cotidianos ao governo estadual – notadamente ao presidente da Agência Goiana de Obras e Transportes (Agetop), Jayme Rincon – no Twitter. Mas apesar do tom ácido, Dona Iris, a exemplo do marido, não comentou as críticas de Vanderlan, as afirmações de Otoni e a prisão de Paulo Borges.