Júnior Friboi age na sombra para trair Eduardo Campos e pular para o barco do PMDB

A primeira traição a gente não esquece… O empresário Júnior Friboi tem pouco tempo de política, mas começa a dar seus pulos e inicia sua carreira tentando mostrar esperteza política. Orientado por Barbosa Neto, raposinha da política goiana, Friboi ensaia sua primeira traição: depois de ganhar o comando do PSB em Goiás, o empresário flertar com o PMDB de Michel Temer e ameaça trair o governador do Pernambuco, Eduardo Campos.

A traição tem uma lógica empresarial: Campos caminha para ser candidato a presidente em oposição à presidente Dilma Rousseff. Como o grupo empresarial da família JBS depende de forma bastante intensa do governo federal e as gordas e subsidiadas verbas do BNDES, Friboi planeja deixar o PSB e mudar com sua boiada para o PMDB.

Assim, compatibiliza os grandes interesses do grupo com suas ambições políticas.

Como trair e coçar é só começar, preparem-se para novas ações do bilionário.